Logo
Rua Itapeva, 518 – Cj 504 - Bela Vista - São Paulo - SP

Neoplasia Endócrina Múltipla - Tipo 2A

ANS
Descrição

O que é Neoplasia Endócrina Múltipla - Tipo 2 ?

Neoplasia endócrina múltipla é um grupo de doenças que afeta o sistema endócrino. Neoplasia endócrina múltipla normalmente envolve tumores em pelo menos duas glândulas endócrinas; mas, tumores também podem se desenvolver em outros órgãos e tecidos, podendo ser benignos ou malignos.

As principais formas de neoplasia endócrina múltipla são chamados de tipo 1, tipo 2 e tipo 4. Estes tipos são distinguidos pelos genes e tipos de hormônios envolvidos e os sinais e sintomas característicos.

O sinal mais comum de neoplasia endócrina múltipla tipo 2 é o carcinoma medular da tiróide. Algumas pessoas com este transtorno também desenvolver um feocromocitoma (tumor da glândula adrenal que pode causar hipertensão) A neoplasia endócrina múltipla tipo 2 é dividida em três subtipos: tipo 2A, 2B tipo (anteriormente chamado de tipo 3), e carcinoma medular da tiróide familiar (FMTC). Estes subtipos diferem nos seus sinais e sintomas e risco de tumores específicos característicos; por exemplo, hiperparatireoidismo ocorre apenas no tipo 2A, e carcinoma medular da tiróide é a única característica da FMTC. Os sinais e sintomas de neoplasia endócrina múltipla tipo 2 são relativamente consistentes dentro de qualquer família.

Mutações no gene causam RET neoplasia endócrina múltipla tipo 2. Este gene codifica uma proteína que está envolvida na sinalização dentro das células. A proteína RET desencadeia reações químicas que instruem as células a responder ao seu ambiente, por exemplo, dividindo ou maturando. Mutações no gene RET superativam a função de sinalização da proteína, o que pode favorecer o crescimento e divisão celular, na ausência de sinais do exterior da célula. Esta divisão de células não seleccionada pode conduzir à formação de tumores em glândulas endócrinas e outros tecidos.

Critérios gerais para Cobertura Obrigatória pela ANS
Critérios Específicos para Cobertura Obrigatória pela ANS

Critérios retirados das DIRETRIZES DE UTILIZAÇÃO PARA COBERTURA DE PROCEDIMENTOS NA SAÚDE SUPLEMENTAR
publicada pela Agência Nacional de Saúde (ANS) - Ano 2018.

Método de análise utilizado de forma escalonada
Exames Relacionados
Código ANS Descrição Prazo Detalhes
LN506
ANS
SEQUENCIAMENTO DO GENE RET - [LN506] 28 dias corridos Saiba Mais
710334
ANS
MUTAÇÃO FAMILIAR NO GENE RET - [710334] 15 dias corridos Saiba Mais
Referências
  1. Diretrizes Clínicas na Saúde Suplementar – Câncer Medular de Tireóide: Tratamento – 31/01/2011.

Pesquisar outra doença