Logo
Rua Itapeva, 518 – Cj 504 - Bela Vista - São Paulo - SP
Menu Blog
O que a Genética faz

O que é a Doença Celíaca?

18/05/2021 3 min

O que é a Doença Celíaca?

 

Também conhecida como enteropatia sensível ao glúten, a Doença Celíaca é uma doença autoimune, causada pela permanente sensibilidade ao glúten. É desencadeada em indivíduos geneticamente predispostos para a mesma, em cuja ingestão de glúten provoca uma reação imunológica contra o próprio intestino delgado, provocando lesões na mucosa e comprometendo a absorção dos nutrientes.

O que é a Doença Celíaca?

 

Também conhecida como enteropatia sensível ao glúten, a Doença Celíaca é uma doença autoimune, causada pela permanente sensibilidade ao glúten.

 

É desencadeada em indivíduos geneticamente predispostos para a mesma, em cuja ingestão de glúten provoca uma reação imunológica contra o próprio intestino delgado, provocando lesões na mucosa e comprometendo a absorção dos nutrientes.

 

O que é o Glúten?

 

O Glúten é uma proteína existente em diversos cereais, nomeadamente no trigo, na aveia, na cevada, no centeio e no triticale (cereal que resulta do cruzamento artificial de trigo e centeio).

 

O Glúten é constituído por duas frações proteicas principais: prolaminas e gluteninas. Acredita-se serem as prolaminas as causadoras das lesões no intestino dos indivíduos que sofrem de intolerância ao glúten.

 

Como surge a Doença Celíaca e quais os sintomas?

 

A Doença Celíaca pode surgir em qualquer idade, contudo surge mais frequentemente entre os 6 e os 20 meses de idade, com a introdução das farinhas na alimentação (por exemplo através de papas, pão, bolachas, etc.). Manifesta-se através da falta de apetite, do não aumento de peso, de dejeções mais frequentes e moles (diarreia) e da distensão abdominal.

 

Caso o diagnóstico não seja efetuado e a respectiva dieta instituída, a situação agrava-se podendo atingir estados de malnutrição muito grave.

 

Qual o tratamento da Doença Celíaca?

 

O tratamento da Doença celíaca reside numa alimentação sem glúten para o resto da vida, ou seja, uma alimentação equilibrada, substituindo os alimentos com glúten (nomeadamente aqueles que têm como ingrediente trigo, aveia, cevada, centeio, triticale e/ou e seus derivados e/ou  glúten propriamente dito) por alternativas sem glúten.

 

A eliminação do glúten da alimentação permite a regeneração das lesões do intestino e a recuperação do organismo. Contudo, caso se verifique a reintrodução do glúten na alimentação, a inflamação intestinal e os sintomas reaparecem.

 

Onde se encontra o glúten?

 

O glúten encontra-se no trigo, na aveia, na cevada, no centeio e no triticale (cereal que resulta do cruzamento artificial de trigo e centeio). Devido às suas características elásticas, os cereais com glúten, ou o glúten como ingrediente, são muito utilizados no fabrico de pão, bolos, massas, etc. Existem também alimentos que são uma fonte menos óbvia de glúten como produtos de confeitaria, gelados, molhos, sopas, carnes processadas, etc.

 

Confira abaixo alguns alimentos que são naturalmente isentos de glúten:

 

  1. Batata

  2. Arroz

  3. Milho

  4. Mandioca

  5. Quinoa

  6. Carne

  7. Peixe

  8. Ovos

  9. Fruta

  10. Marisco

  11. Fruta

  12. Vegetais

  13. Leguminosas

  14. Leite

  15. Iogurtes naturais

  16. Azeite e óleos vegetais

  17. Água

  18. Vinho

  19. Café

  20. Chá

  21. Especiarias

  22. Ervas aromáticas

 

Fonte: Blog saboreia a vida - Nestlé

 

Transforme sua vida já! A genética ao seu alcance. Deixe seu contato no formulário abaixo para saber mais.

* campos obrigatórios

Assine e receba nossas notícias

e saiba tudo sobre a genética