Logo
Rua Itapeva, 518 – Cj 504 - Bela Vista - São Paulo - SP
Menu Blog
Datas para Lembrar

Mulheres e a Genética

29/12/2020 1 min

As pesquisadoras Emmanuelle Charpentier e Jennifer A. Doudna foram laureadas na manhã desta quarta-feira, 7, com o Prêmio Nobel de Química por seus trabalhos pelo "desenvolvimento de métodos para editar o genoma". O secretário geral da Academia Real de Ciências da Suécia, Göran Hansson, resumiu as descobertas como a "reescrita do código da vida".

 

A dupla da França e dos Estados Unidos recebeu o prêmio pela descoberta, como definiu o comitê do prêmio, de "uma das ferramentas mais afiadas da tecnologia genética: a tesoura genética CRISPR / Cas9". O trabalho é considerado revolucionário ao abrir caminho para novas terapias contra cânceres, assim como "pode tornar realidade o sonho de curar doenças hereditárias".

"Fiquei muito emocionada, muito surpresa, parece que não é real", afirmou Emmanuelle Charpentier, em participação na coletiva, com a voz embargada.

As duas cientistas se somam a um grupo de pouquíssimas mulheres que já receberam o Nobel de Química desde 1901. Antes delas, apenas cinco outras pesquisadoras tinham sido laureadas.

"Espero que essa premiação ofereça um exemplo positivo, especialmente para as jovens que queiram seguir o caminho das ciências, mostrando que as mulheres também podem ganhar prêmios mais importantes e ter um impacto positivo nas pesquisas", disse Emmanuelle.

Fonte: Terra

Transforme sua vida já! A genética ao seu alcance. Deixe seu contato no formulário abaixo para saber mais.

* campos obrigatórios

Assine e receba nossas notícias

e saiba tudo sobre a genética